quinta-feira, 31 de março de 2011

De uma humilde devota de Nossa Senhora...

Segue para vocês a historia de uma senhorinha muito inteligente apesar de nunca ter aprendido a ler...

Havia uma senhora muito simples que vendia verduras na vizinhança.
Certo dia, tia Joana, como era conhecida por todos, foi vender suas verduras
na casa de um protestante e perdeu o seu terço no jardim da casa dele.


Passados alguns dias, Joana voltou novamente àquela casa a fim de ver se encontrava o seu querido tercinho. O protestante assim que a viu foi logo ao encontro de Tia Joana, dizendo para ela de modo sarcástico:

Você perdeu o seu Deus?"
Ela humildemente respondeu:
“Eu, perder o meu Deus? Nunca!”.
Ele, então, pegou o Terço e disse:
 “Não é este o seu Deus?”.

Ao ver que ela respondeu: “Graças a Deus, o senhor encontrou o meu Terço. Muito obrigada." 


E ele disse: “Por que você não troca este cordão com estas sementinhas baratas pela Bíblia?”

Ao ver que ela disse:
Porque a Bíblia eu não sei ler, e com o Terço eu medito toda a Palavra de Deus 
e a guardo no coração.”
Ele disse:
Medita a palavra de Deus?

Como assim? Pode me explicar?"
Pegando o Terço, tia Joana respondeu:
“Posso sim. Quando eu pego a cruz, lembro-me
que o Filho de Deus deu todo
 o Seu Sangue pregado numa Cruz para salvar a humanidade.

Esta primeira conta grossa, já me lembra que há um só Deus onipotente.
E estas três contas pequenas me lembram as Três Pessoas da Santíssima Trindade:
Pai, Filho e Espírito Santo.
Essa outra conta grossa me lembra
 a oração que o Senhor mesmo nos ensinou que é o
 Pai Nosso.

O terço tem 5 mistérios que fazem as 5 chagas de Jesus Cristo cravado na cruz, 
e cada mistério tem 10 Ave-Marias, que me fazem 
lembrar os Dez Mandamentos que o Senhor mesmo entregou a Moisés.

O Rosário de Nossa Senhora tem 15 Mistérios que são:
os cinco gozosos, os cinco dolorosos e os cinco gloriosos.  
                                         
De manhã, quando me levanto para iniciar a luta do dia rezo os gozosos, 
pensando no pobre lar e na humilde vida de Jesus, Maria e José.

No meio dia, no meu já grande cansaço, na fadiga do trabalho,
e no pensamento do que ainda falta para terminar o dia e poder descansar,
 eu rezo os mistérios dolorosos, 

que me fazem lembrar a dura caminhada do meu Senhor Jesus Cristo para o Calvário,
tão cheio de dores e tão cheio de cansaço.

Quando chega o fim do dia, com as lutas todas vencidas,
 eu rezo os mistérios gloriosos,
que me recordam que Jesus venceu a morte para,
 por amor, dar a salvação a toda humanidade.

E agora, me diga onde está a idolatria?”

Ele, depois de ouvir tudo isso, disse simplesmente:
“Eu não sabia disso. Ensina-me, então, a oração do Terço!”

O Santo Papa João Paulo II acrescentou à piedosa oração do Terço, os
 “Mistérios da Luz” que falam da Vida Pública de Jesus.


1º mistério
O Batismo de Jesus.

2º mistério
Jesus se revela nas Bodas de Caná.

3º mistério
Jesus anuncia o Reino de DEUS.

4º mistério
A Transfiguração de Jesus.

5º mistério
Jesus institui a EUCARISTIA na Ceia Pascal.

Que tal retomarmos ou reforçarmos essa oração simples e popular que conservou e alimentou a fé de tantas pessoas?

Será uma Bênção para todos nós!



Rezem o Terço todos os dias, esse foi um dos Pedidos de Nossa Senhora em várias Aparições...








Quem é esse Deus

video

Para começar o dia uma Linda musica "Quem é esse Deus"

segunda-feira, 28 de março de 2011

A pedrinha...

Esse post é para aquelas pessoas que oram e acham que Deus não as escutam, sabe porque isso acontece? é porque nossa visão é a curto e quando prestamos atenção vemos o quanto Deus já fez por nós, não deixe a benção passar, aproveite cada instante com o seu Senhor, busquei-o a cada momento de sua vida...








Confie em Deus ... 

As coisas acontecem na hora certa.
Exatamente quando devem acontecer!
Em momentos felizes, louve a Deus.
Em momentos difíceis, busque a Deus.
Em momentos silenciosos, adore a Deus.
Em momentos dolorosos, confie em Deus.
A Cada momento, agradeça a Deus.



quinta-feira, 24 de março de 2011

Quando a Fé é fraca e Tentamos desistir...

Você vai pra onde...


Logo depois que Jesus ressuscitou, Ele apareceu aos Seus discípulos. No capítulo 20, do Evangelho de São João, a Palavra de Deus mostra-nos que em uma de Suas aparições Jesus dá aos apóstolos a autoridade de perdoar pecado. Apesar dessa investidura de autoridade espiritual os apóstolos não saíram imediatamente confessando o povo e manifestando a presença de Cristo ressuscitado, pois isso só aconteceu após o Pentecostes, quando o Espírito Santo ensinou e recordou aos discípulos a sua missão de levar a Boa Nova, de proclamar Jesus vivo.

No capítulo 21 do Evangelho de São João, Pedro comunica aos seus companheiros, apóstolos que como ele mesmo foram testemunhas oculares da ressurreição de Jesus Cristo: “Vou pescar” (vers.3). Neste momento colocamo-nos a indagar: será que Pedro se esqueceu de que já havia trocado de profissão e que não mais era pescador de peixes, mas de gente? Estaria ele voltando à vida velha? Teria esfriado na fé?

Pedro e os discípulos saíram a pescar, mas embora pescassem à noite inteira, não pegaram peixe algum. Assim também acontece conosco. Quando já pertencemos ao Senhor e queremos fazer algum trabalho sem consultá-Lo, não somos bem sucedidos. Não tem como, uma vez que somos ministros de Jesus, sairmos bem em nosso trabalho na música sem primeiro procurar qual é a vontade do Senhor.


á de manhã, exaustos, os apóstolos vão retornando à praia e, de súbito, deparam com Jesus, porém, não O reconhecem. O Messias manda-os lançar as redes novamente. Eles obedecem e aí, e só então, a pescaria é bem-sucedida. Por esse motivo reconhecem a presença de Jesus, presença responsável pela boa pesca. Enquanto estavam presos a si mesmos, dependendo só de seus esforços e contando apenas com seus conhecimentos, não reconhecem a Jesus Ressuscitado. Nesse momento Pedro descobre que está nu. É a mesma nudez de Adão, após ter pecado no paraíso. É nudez que o afastamento de Deus ocasiona, nudez de dons. Nossa autossuficiência nos despe da ajuda que Deus quer nos dar. O apóstolo cinge-se, lança-se nas águas e vai em direção ao Mestre, enquanto seus amigos retiram os centos e cinquenta e três grandes peixes.

Ao saltarem na praia o Senhor os espera com brasas preparadas, em cima delas um peixe e pão. Quando saímos para a vida velha, assim nos espera de volta o Senhor: com a brasa do Seu amor a arder por nós, brasas prontas para reaquecer nosso coração que esfriou na fé. Os fracassos e os sofrimentos que o mundo nos impingem esfriam nossa fé e só nos reaquecemos perto de Jesus. Ele nos oferece o Pão da Vida para recobrarmos a fé e nos reanimarmos para a missão.

O amor de Cristo Ressuscitado convida Pedro a voltar. É justamente o amor a forma que Deus usa para nos trazer de novo quando caímos na tentação de esfriar na fé e voltar à vida velha. Jesus, por três vezes, pergunta ao apóstolo:"Tu me amas". Somente após a terceira pergunta é que Pedro cai em si e se entristece. Pedro, então, responde ao Mestre: "Tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo" (vers.17b). Pedro sabe que Jesus tudo conhece. O Senhor conhece-nos por dentro, sabe que somos fracos. Não precisamos fingir o que não somos, não precisamos dissimular e disfarçar o que trazemos dentro de nós para o Senhor, pois Ele sabe o que há no interior do homem. Cristo dá uma ordem muito séria ao príncipe dos apóstolos: "Apascenta as minhas ovelhas". Essa ordem é também para nós. As ovelhas pertencem ao Senhor e não a nós e Ele quer que cuidemos do rebanho com zelo, com fervor e alegria.

Precisamos nos questionar: "Esfriei na fé? Possuo o mesmo amor do primeiro encontro com Jesus? Estou jejuando como nos primeiros dias quando descobri Deus ou será que arrefeci do meu primeiro amor?"
Todas as vezes em que esfriamos no nosso primeiro amor com Jesus e deixamos as primeiras obras de conversão, caímos na tentação de voltar à vida velha.

A tentação de voltar à vida velha sempre se apresentará diante do músico, outrossim sabemos que podemos recorrer a Jesus, como Pedro o fez, e dizer com ele: "Tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo!"

e ai escolheu?...

(Post extraído do blog:http://www.cancaonova.com/cnova/ministerio/temp/inf_txt.php?id=2055)  
(Trecho extraído do livro: "Formação espiritual de evangelizadores na música" de Roberto A. Tannus e Neusa A. de O.Tannus).


segunda-feira, 21 de março de 2011

Tinha Uma Pedra no Caminho...

A Pedra
O distraído nela tropeçou...

O bruto a usou como projétil.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...

E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.
Independente do tamanho das pedras, no decorrer de sua vida. não existirá uma, que você não possa aproveitá-la para seu crescimento espiritual. Quanto a sua pedra atual, tenho certeza que Deus irá te dar sabedoria, para mais tarde você olhar para ela, e ter orgulho da maravilhosa experiência que causou em sua vida, no seu crescimento espiritual.

Lembre-se: "amai-vos uns aos outros como eu vos amei"!


sábado, 19 de março de 2011

Campanha da Fraternidade



Sábado  dia 19 de março não haverá Grupo Jovem, mas nos Jovens temos uma missão de Comparecer a Passeata da Campanha da Fraternidade e representar todos os jovens Cristão lá. Vamos honra a missão que a nossa Igreja nos deu e comparecer as 14:30 no ponto da padaria central, quem for, por favor avisar Polyana até amanha de mannhã, para ela colocar na lista, Vamos Jovens, Deus te chama, venha mostrar a força que nos Jovens temos dentro da Igreja, Abraço a todos e que Deus Abençõe vocês. Contamos com sua presença !!!